Santuário do Senhor Bom Jesus Campo Largo

Liturgia : a serviço do povo e da memória de Jesus Cristo

Por Joseli do Rocio Sartori – Pastoral da Liturgia

Muitas vezes nós cristãos católicos somos convidados a participar da Liturgia da missa  por meio da leitura da Palavra, cantos, procissão de ofertas, e não refletimos sobre o verdadeiro sentido dessa palavra, que em grego quer dizer: ação do povo, ação em favor do povo. Isso significa uma ação coletiva, do povo reunido na fé, em comunhão com toda a Igreja, para a realização mais importante: a celebração da morte e ressurreição de Jesus Cristo, presente no meio de nós – o Mistério Pascal.

De acordo com o Concílio Vaticano II à luz da Constituição Litúrgica “Sacrossanctum Concilium” – que foi o primeiro documento conciliar, publicado em Roma no dia 4 de dezembro de 1963 –  podemos dizer que liturgia é: ” uma ação sagrada pela qual através de ritos sensíveis se exerce, no Espírito Santo, o múnus sacerdotal de Cristo, na Igreja e pela Igreja, para a santificação do homem e a glorificação de Deus” ( cf.SC,7)

Sendo assim, podemos entender a liturgia como ação da comunidade, lugar onde Cristo está presente e pela fé entendermos e acreditarmos que Deus se comunica conosco e nós com Ele por meio do ritos e símbolos presentes nas celebrações.

Para enriquecer essa comunicação a liturgia se cerca de símbolos e sinais sacramentais, portanto os ritos são sensíveis à comunidade que participa da celebração, pois Cristo não age sozinho, mas se apresenta pela ação do povo que é a Igreja. Cada ação litúrgica visa a santificação do homem e a glorificação de Deus.

Por isso é tão importante a organização litúrgica da missa, pois cada símbolo, como a vela, a água , o vinho, cada rito como o ofertório, leitura da palavra , cada  canto sacro, fazem parte  e dão sentido à celebração eucarística culminando para o   ponto alto da vida cristã e da liturgia que é a morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Hoje, nas Igrejas, busca-se cativar e suscitar leigos que se sintam vocacionado ao trabalho na Pastoral da Liturgia, seja na sua organização e liderança seja nos diversos serviços necessários à correta e significativa celebração do Mistério Pascal.

“Quando estais reunidos, cada um de vós pode cantar um cântico, proferir um ensinamento ou uma revelação… mas que tudo se faça para a edificação”

(1 Cor 14,26).

No Santuário do Senhor Bom Jesus a Pastoral da Liturgia está aberta e ansiosa para receber novos vocacionados aos diversos serviços litúrgicos, seja por meio da leitura da palavra, seja para os grupos de cantos, ou outros.

Queremos ampliar e renovar a nossa equipe, sempre com o intuito de estar a serviço do povo de Deus por meio desse mesmo povo, e ainda apresentar o grande pedido de Jesus Cristo na Ceia Pascal: ” Fazei tudo isso em memória de mim.”